quarta-feira, 26 de janeiro de 2005

Enquanto dormias


De noite
Enquanto dormias
Chorei
Chorei como há muito tempo o não fazia
Chorei como há muito tempo o não queria
De noite
Enquanto dormias
Chorei
Mesmo sabendo que me amas
Mesmo sabendo que me desejas
Mesmo tudo isso sabendo
Chorei
Esta saudade que sinto
Esta saudade que fere e mata como um punhal
É um veneno e um antídoto
Depois de me ferir, cura-me
Depois de me matar, dá-me vida
Pois sem esta saudade
Sem este punhal
Como conheceria a felicidade?
Como continuaria vivendo?
E mesmo tudo isso sabendo
De noite
Enquanto dormias
Chorei


Raphaela Blat

8 Lápis no papel:

Blogger Ana escreveu no papel...

Palavras sofridas, mágoas profundas.
Sequem-se as lágrimas, fiquem os sorrisos e a esperança, que o amor não morra.
Tudo o resto é relativo.
Adorei o poema :)
Besitos

00:20  
Blogger Baixinho escreveu no papel...

Belos poemas. Na plenitude da vida as pessoas adquirem a realidade do mundo, mas tu minha querdia amiga já desde tenra idade que a beijas-te e chamas-te a ti. (Não percebi nada do que disse mas disse-o porque achei bonito).
É verdade també já "postei" um poema no meu blog, aliás uma canção.

******************

14:01  
Blogger Ritinha escreveu no papel...

Tanta Saudade. Tanta mágoa nesse coração.
Tanto desespero.Será que vale??????
O Amor é muito traisoeiro, tanto dá como tira.
Mas tudo o que teu tiver que ser, as mãos te virá parar.
BJS ********************

18:12  
Blogger Menina_marota escreveu no papel...

Lindo e comovente. Gostei! Abraço :-)))
http://eternamentemenina.blogs.sapo.pt/

12:05  
Blogger lokus_boy escreveu no papel...

Olá! obrigado pelo teu comentário. sabes... para mim xorar é uma descarga da alma. é como renovar energias, pois qd acabamos estamos muito leves e com força para continuar. acho que faz bem xorar. bjokas grandes.
P.S.: a musica agora n me lembro o nome. n tou em casa, mas sei k é da enya. depois digo-te o nome certo. bjokas.

21:36  
Blogger Å®t_Øf_£övë escreveu no papel...

O ser humano é um permanente insatisfeito.
Ou será que estás a falar de solidão acompanhada?
Bjs.

03:25  
Blogger Vera Cymbron escreveu no papel...

Gostei muito.
Chorei também enquanto te lia,
enquanto te lia...chorei.
Jinhos

03:01  
Blogger M.C. escreveu no papel...

estive a ler-te...este foi sem duvida o poema que mais senti...cá dentro! No peito!
parabens pela tua sensibilidade!Obrigada pelas palavavras!

00:19  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel