sábado, 2 de julho de 2005

Sentimentos




Os dias misturam-se,
penas perdidas no ar.
O sol envolve a noite, a lua o dia.
O doce, amargo fica.
A chuva vira maresia.
Os homens tornam-se crianças,
partem brinquedos, brincam de crescer.
Misturam-se as cores,
as pinturas,
os dedos, as mãos,
os corpos caídos, vencidos.
Sentem-se encruzilhadas na alma,
pedaços de estradas ainda por ser.
Caminhos rasgados no tempo,
envoltos na bruma do amanhecer.
Caminhos perdidos no fado,
carpidos de dor,
veneno das rosas velhas.

E eis que as penas perdidas nos ares
dos dias que vibram por se misturar,
se encontram
e dançam ditosas,
bebendo de um trago os sabores aprisionados
nos negros corações dos homens.
E os caminhos rasgados, perdidos,
como as penas dispersas no ar,
se encontram, enfim,
inteiros agora.

E as penas tornam-se asas
e voam...


Raphaela Blat


P.S.: Menina das amoras de prata

14 Lápis no papel:

Blogger Adryka escreveu no papel...

Linda poesia adorei, escreves muito bem com sentido de estética. parabens.
Beijo

17:59  
Anonymous Anónimo escreveu no papel...

isita xanita :D realmente este teu blog cada dia tem mais classe, e eu cada vez mais orgulhosa dos teus escritos ;) para quando um livro? n te eskeças, eu faço a capa!
beijinhos

docinho dji coco (carouzinha)

02:00  
Blogger Squeezy escreveu no papel...

Tratará este poema da inversão que a vida por vezes leva? das trocas de papéis a que somos sujeitos?

"Os homens tornam-se crianças,
partem brinquedos, brincam de crescer.
Misturam-se as cores,
as pinturas,
os dedos, as mãos,
os corpos caídos, vencidos.
Sentem-se encruzilhadas na alma,
pedaços de estradas ainda por ser.
Caminhos rasgados no tempo,"

16:45  
Blogger Daniel Aladiah escreveu no papel...

Querida Isa Xana
Adorei a imagem dos homens se tornarem crianças, brincando ao crescer.
De volta para o teu aconchego...
Um beijo
Daniel

19:31  
Blogger H. escreveu no papel...

Um poema cheio de sentidos... lindo!

20:11  
Blogger Leonoretta escreveu no papel...

Que saudades Isa, que saudades.
beijinho da leonor

20:28  
Blogger Dumb escreveu no papel...

Nem só nos ares as penas se juntam, pode ser em qualquer esquina em terra firme. Mas quando se juntam nada pode impedir o vôo...

23:21  
Blogger Guida escreveu no papel...

Já faziam falta os teus poemas sp tão influentes! =)

Obrigada pela visita

*Miminhus*

00:18  
Blogger bertus escreveu no papel...

..."caminhos perdidos no fado..."

É verdade que se perde demasiado tempo em "fados" que nada têm a ver com a realidade concreta do nosso dia-a-dia e que se objectivada na solidariedade humana, outras "canções" andariam no ar. Para nossa imensa satisfação...e como finalizas o poema.
Apanhaste bem a cena. Parabéns!

beijos.

11:37  
Blogger AS escreveu no papel...

Mas que lindo!...

Adoro ler-te cada vez mais Isa Xana!...

Um beijo poeta

15:18  
Anonymous Taliesin escreveu no papel...

Minha amiga mas q belo poema inspirado oseu amei, como amo tudo q vc escreve
Beijos

21:36  
Blogger Iluvatar escreveu no papel...

Agora é a minha vez de suspirar.... tá sentido o poema, muito bem escolhido... és tu penso eu em cada palavra... beijinhos pedro

21:39  
Blogger Vanessa escreveu no papel...

Gostei do final... :)

Beijinho para ti*

22:36  
Blogger webdreamer escreveu no papel...

Este poema é absolutamente lindo. Faz-me sentir uma espécie estranha de nostalgia do futuro, ou das saudades que eu vou ter do presente quando for passado... Estupendo regresso!!!

08:52  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel