quinta-feira, 29 de setembro de 2005

Amor



Não me venha falar de razão, não me cobre lógica, não me peça coerência, eu sou pura emoção.
Tenho razões e motivações próprias, sou movido por paixão, essa é minha religião e minha ciência.
Não meça meus sentimentos, nem tente compará-los a nada, deles sei eu, eu e meus fantasmas, eu e meus medos, eu e minha alma.
Sua incerteza me fere, mas não me mata.
Suas dúvidas me açoitam, mas não deixam cicatrizes.
Não me fale de nuvens, eu sou Sol e Lua.
Não conte as poças, eu sou mar, profundo, intenso, passional.
Não exija prazos e datas, eu sou eterno e atemporal.
Não imponha condições, eu sou absolutamente incondicional.
Não espere explicações, não as tenho, apenas aconteço, sem hora, local ou ordem.
Vivo em cada molécula, sou o todo e sou uno, você não me vê, mas me sente.
Estou tanto na sua solidão, quanto no seu sorriso.
Vive-se por mim, morre-se por mim, sobrevive-se sem mim.
Eu sou começo e fim, e todo o meio.
Sou seu objetivo, sua razão que a razão ignora e desconhece.
Tenho milhões de definições, todas certas, todas imperfeitas, todas lógicas apenas em motivações pessoais, todas corretas, todas erradas.
Sou tudo, sem mim, tudo é nada.
Sou amanhecer, sou Fênix, renasço das cinzas, sei quando tenho que morrer, sei que sempre irei renascer.
Mudo o protagonista, nunca a história.
Mudo de cenário, mas não de roteiro.
Sou música, ecôo, reverbero, sacudo.
Sou fogo, queimo, destruo, incinero.
Sou água, afogo, inundo, invado.
Sou tempo, sem medidas, sem marcações.
Sou clima, proporcional a minha fase.
Sou vento, arrasto, balanço, carrego.
Sou furacão, destruo, devasto, arraso.
Mas sou tijolo, construo, recomeço...
Sou cada estação, no seu apogeu e glória.
Sou seu problema e sua solução.
Sou seu veneno e seu antídoto
Sou sua memória e seu esquecimento.
Eu sou seu reino, seu altar, e seu trono.
Sou sua prisão, sou seu abandono e sou sua liberdade.
Sua luz, sua escuridão e seu desejo de ambas.
Velo seu sono...
Poderia continuar me descrevendo, mas já te dei uma idéia do que sou.
Muito prazer, tenho vários nomes, mas aqui, na sua terra, chamam-me de AMOR.


Autor desconhecido


Uma amiga mandou-me por e-mail e bem queríamos nós descobrir quem escreveu.

23 Lápis no papel:

Blogger Noite escreveu no papel...

O Amor, o tudo do nada, o cheio e o vazio...

15:51  
Blogger sotavento escreveu no papel...

Do mail não sei mas que uma vaga é tua, isso é certo!... ;)

17:23  
Blogger AS escreveu no papel...

Isa Xana, simplesmente lindo!...

Um beijinho grande

19:35  
Blogger douglas D. escreveu no papel...

Sim, todos temos um lugar assim em nós, mas nem todos o sabem ou se permitem saber.
Bom receber a tua visita lá no blog.
Outro dia escrevi algo sobre amar, algo, quem sabe, por concluir...

Amar brinca com o peso dum corpo sobre outro corpo, com o imprimir das palavras sobre as imagens, com a veemência do desejo sobre a incômoda possibilidade da perda – o amor ri riso farto bem na cara do destino e põe um chapéu de guizos na cabeça da razão. Amar revira mistérios e encontra segredos, acolhe a dor e amanhece cheirando a chuva, desdiz o silêncio quando se quer calar – o amor é ruidoso feito criança brincando sem hora pra terminar. Amar, imprevisível na sua ardência, irrequieto nos seus quereres, insustentável na sua cadência - esta insana mania de desobedecer à gravidade das coisas ditas.

19:43  
Blogger Betty Branco Martins escreveu no papel...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

20:15  
Blogger Betty Branco Martins escreveu no papel...

Olá Xana

Pouco se pode dizer do conteúdo desta escrita.

É lindo, lindo... lindo e pronto :)

Embora seja de autor desconhecido;

Muitos PARABÉNS!

Para ti também minha querida, porque o deste a conhecer.

Beijinhos

20:20  
Blogger Natalie Afonseca escreveu no papel...

Olá!!!
Obrigada por teres "caido" na minha teia, é sempre optimo ter novas visitas!!!
Adorei o que li, mesmo muuuuuuuuito!!!! :)
E gosto do que escreves, e de como o escreves!!!
Voltarei om toda a certeza!!!
bjs

P.s. quando regressares à Madeira, avisa...hehe!! é na boa!! :)

22:43  
Blogger GNM escreveu no papel...

Gostei muito de te ler...

Continua a sorrir!

03:43  
Blogger webdreamer escreveu no papel...

É engracado como o Homem encontra sempre novas formas de escrever a palavra amor.

08:24  
Blogger lady-bird escreveu no papel...

Se, por acaso, encontrares o autor - e se for vivo, claro está! -, diz-lhe que há uma pessoinha no mundo - eu, por exemplo - que AMA o seu AMOR.

01:05  
Blogger D escreveu no papel...

fui eu!!! ahahah
estou a brincar, CLARO.
:)
está mesmo lindo.. estou na solidão e no sorriso, sou antídoto e veneno.. mas que bem!se todos fizessemos textos sobre o que pensamos sobre o amor, iam ser de certeza lindos! cada qual tem as suas viv~encias, por isso novas e novas definições e metáforas surgiriam! beijinhos bom fim-de-semana.**

12:50  
Blogger Vivis escreveu no papel...

òtima escolha para postar,
o amor... e tudo!
Beijinho

14:17  
Blogger vab escreveu no papel...

ai, máis qui lindu!
Este post sobre o amor, mais o cursor.. fica djimáis!!!!!
um beijo, amo-te

17:03  
Blogger Daniel Aladiah escreveu no papel...

Querida Isa Xana
Pela linguagem é brasileiro, mas aposto que é uma tradução dum poema americano.
Um beijo
Daniel

11:33  
Blogger Taliesin escreveu no papel...

Minha querida amiga muito lindo esse post o amor é algo maravilhoso q temos em nossa vida, devemos viver ele plenamente.
Beijos

13:36  
Blogger agua_quente escreveu no papel...

Que bonito texto! Caramba, o amor é tudo isso, sim! Obrigada por este momento.
Beijos

17:43  
Blogger Nilson Barcelli escreveu no papel...

O texto é impressionante.
Também não sei quem o escreveu (nem conhecia).
Beijinhos

22:58  
Blogger Lana escreveu no papel...

mim veio deixar um besu e agradecer pelo comment k deixaste :) **

19:33  
Blogger Menina_marota escreveu no papel...

Já li várias vezes este texto. Já me disseram que era uma tradução de um autor inglês, mas nunca consegui confirmar.
Só sei que é uma mensagem linda e, uma forma peculiar de ver o Amor.

Um beijo e boa semana :)

22:11  
Blogger xerxes escreveu no papel...

É incrivel com uma palavra de apenas quatro letras pode ter tanto signficado e sinónimo. è um texto lindo, para uma palavra ainda mais linda, Amor.
Gostei. Fica bem!

10:50  
Blogger GNM escreveu no papel...

Bom feriado!

Continua a sorrir...

03:04  
Blogger Å®t_Øf_£övë escreveu no papel...

Tu és apenas... tu.
Uma pessoa especial.
Bom feriado.
Bjs.

04:57  
Blogger gato_escaldado escreveu no papel...

não conhecia. e achei agradável de ler-se. beijo

19:52  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel