domingo, 12 de março de 2006

Poema VI





Olho os céus com um sabor amargo nos lábios
que outrora tocaste com tanto querer.
Disseste: espera-me
e foi o único gesto que tive desde então: esperar.

Primaveras sucederam a primaveras.
Nasceram folhas e flores, amadureceram os frutos.

Cresceram cidades movediças, nasceu a cegueira.
Instalou-se a ferrugem no coração dos homens.

Dedos de velha, toque de moça.
O meu corpo envelheceu, mas eu suspendi o tempo da alma
[nesta espera].

Raphaela Blat


foto de António Manuel Pinto da Silva

28 Lápis no papel:

Blogger Eli escreveu no papel...

Às vezes não sabemos se a espera se deve prolongar, mas devemos sentir que estamos bem com ela. Se não, é porque deve estar na hora de a terminar... talvez...

:)

00:14  
Blogger NaLua escreveu no papel...

Isa,

Pá tu tens sempre fotos do outro mundo... Parabéns! Grandes Textos e Grandes fotos.

10:13  
Blogger xerxes escreveu no papel...

Boa escrita; gostei do termo "cidades movediças"; muito bem mesmo! abrç

10:48  
Blogger Catarino escreveu no papel...

Temos de saber esperar e sobretudo, até quando saber esperar...
Beijo

17:08  
Blogger mixtu escreveu no papel...

"neste espera"
muito bonito e profundo
besitos

19:17  
Blogger Marco escreveu no papel...

Olá!
Cheguei ao seu perfil e resolvi ver o blog, uma pessoa que gosta do Calvin, tinha de ter um bom blog.
Confirma-se.
Parabéns!

19:42  
Blogger TomSawyer escreveu no papel...

sera que vale a pena tao eterna espera?? "Dedos de velha, toque de moça. O meu corpo envelheceu, mas eu suspendi o tempo da alma" excelente adorei esta parte, é este mesmo o caminho que devemos seguir, de preferencia na vida e nao numa espera...beijo

09:06  
Blogger zé das loas escreveu no papel...

Divina espera! como as "mulheres de Atenas..."

beijos

17:10  
Blogger AS escreveu no papel...

Isa Xana, quanto maior for o tempo de espera, mais intenso será o momento do reencontro...

Beijokas

21:33  
Blogger BlueShell escreveu no papel...

Texto lindo, este....

A "espera"....que nos magoa tanto, por vezes...
Adorei.
Hoje estou cansadita: trabalhei demais

Jinhuusss
BShell

23:13  
Blogger ricardo escreveu no papel...

a espera é sempre angustiante...

valha-nos a doçura das palavras para aplacar essa terrível dor!

cinco estrelas e ponto

bj

19:37  
Blogger Squeezy escreveu no papel...

esperar nunca foi um dos meus atributos...mas por vezes tb admito que poderia ganhar mais se tivesse a paciencia de esperar mais um bocado...

20:59  
Blogger Leonoretta escreveu no papel...

ola isa. disseste la no sitio que nao conseguirias escrever sobre...assim daquela maneira...

rsss

escreverás muito melhor do que pensas.

beijinhos da leonoreta

22:28  
Blogger Betty Branco Martins escreveu no papel...

Querida Isa

Quando
a espera.. é longa
o que parece...
o sal comendo os lábios
na ausência do beijo
aos olhos
o mundo fenece...

Um beijo com muito carinho

23:03  
Blogger O Micróbio II escreveu no papel...

Atenção...
O Micróbio mudou de casa. Agora está nesta rua:

http:\\o-microbioii.blogspot.com

21:28  
Blogger murmurio do silencio escreveu no papel...

A espera serve para ajudar a reflectir.

:) belo poema o teu

03:13  
Blogger Nelita escreveu no papel...

Ha esperas e esperas....
Esperar e bom...
Saber esperar tambem...
Mas...
Quem prolonga muito a tua espera,
Provavelmente nao merece k esperes...
kisssssssssssssssssss

12:12  
Blogger douglas D. escreveu no papel...

O tempo feito nódulo. O tempo arrastado. O tempo que pesa sobre nós - tempo a ser vencido. Amor.

16:17  
Blogger André Ferreira escreveu no papel...

É engraçado como este poema me lembra o Outono, agora que a Primavera chega!
Beijinhos

18:56  
Blogger Apenas, o cidadão escreveu no papel...

a espera por si só é um intervalo definido na variável tempo. aliada à espera do outro está evidentemente a esperança. não será um desperdicio de tempo, ou melhor, de oportunidades de uma alma esperar por alguem. não será um decisão egoista ou até preguiçosa?

o poema está bonito. não o questiono dessa forma. o que me faz confusão é que se é necessária a espera, ou se existe alguma razão para a separação (mesmo que não conhecida) então como viver o intervalo de tempo sem alma?

02:20  
Blogger midas escreveu no papel...

Espera demasiado longa.

16:27  
Blogger silencebox escreveu no papel...

Lindo poema mas não deixa de ser melancolico... esperar e esperar... ver passar as epocas e continuar à espera... é muito triste!
Gostei muito de o ler e de visitar o teu blog.
Voltarei...

15:58  
Blogger zé das loas escreveu no papel...

deixo um beijo

17:37  
Blogger O Micróbio II escreveu no papel...

Hoje o Micróbio faz anos... :-)

21:48  
Blogger p escreveu no papel...

nao vale a pena esperar

03:35  
Blogger Flower's Magic escreveu no papel...

Lindas imagens... lindos poemas... enfim :)
parabéns pelo espaço !!! Está fantastico:)

18:50  
Blogger Cátia Mendes escreveu no papel...

Continuam muito lindos os teus poemas , continua a escrever que estou aqui para ler. ;-)

17:42  
Blogger Creme escreveu no papel...

Lindo o seu blog, e lindo o poema sobre a "espera".Adorei.Visitarei sempre.
Pedro

22:40  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel