domingo, 12 de fevereiro de 2006

Poema V





Não me encontras.
Não sabes da flor de outrora,
do jardim que criaste para mim.
Perdeste os sorrisos feitos das asas da borboleta
e os olhares líquidos de azul e cinza.

O que perdeste ficou trancado a sete chaves,
como dizem nas histórias,
pois eu não sou o que alcanças quando
enxergas da janela o horizonte.

O que vês são gotas salgadas e não o mar.
O que vês são riscos no céu e não o céu estrelado.


Raphaela Blat




Quadro de Van Gogh.

26 Lápis no papel:

Blogger vab escreveu no papel...

claro que não vou deixar escapar o "pesdeste"... Mas ninguém perceberá!
Gosto imenso deste, não está aquela Raphaela ultra romãntica e melodramática de outrora que eu tanto adoro, mas tem aquele toque de amargura (numa leitura muito subjectiva, claro!)
Um beijo muito grande!
Está para muuito próximo o dia em que morreste!
*

14:34  
Blogger lique escreveu no papel...

Não se consegue manter sempre o conhecimento do outro. É difícil alcançar todas as estrelas do teu céu, linda! :)
O poema é lindo. Beijinhos

21:41  
Blogger Paula Raposo escreveu no papel...

Belíssimo poema!! beijos.

09:27  
Blogger Bugs escreveu no papel...

Gostei do teu blog, é a primeira vez que aqui venho mas nao vai ser a ultima. Escreves muito bem, gosto de te ler...

Bjs

20:59  
Blogger Nelita escreveu no papel...

raras sao as pessoas c capacidade de ver tdo, limitan-se ao minimo , ao obvio e como se enganam e perdem o melhor....
bjinhos

23:18  
Blogger xerxes escreveu no papel...

Gosto tanto deste verso:"...os olhares líquidos de azul e cinza...".
Jks

11:05  
Blogger Sebastião escreveu no papel...

Olá priminha
Olha que a família do Van gogh não gosta que se utilize imagens de obras dele sem autorização, onde quer que seja.
A sério.
Beijinhos do Bebé Sebastião

11:11  
Blogger AS escreveu no papel...

Gostei muito do poema!...

Um beijo doce poeta!

00:11  
Blogger Betty Branco Martins escreveu no papel...

Querida Isa

Beleza - com sabor a sal...

O que vês são gotas salgadas e não o mar.
O que vês são riscos no céu e não o céu estrelado"

Beijinhos

23:33  
Blogger FataMorgana escreveu no papel...

Olá!
Andei a ler... já venho bem lá de baixo, mas tu sabes que sou assim, quando tenho tempo apareço e leio quase um livro, aqui :)
Gosto muito das combinações das imagens com os poemas (andas em fase de Raphaela Blat, excelente).
Adorei aquela flor que é o teu jardim - é tão bom pois é?
E as "guitarradas"... Ah, o "Encontro" também.

Basicamente, este é um lugar onde jamais deixarei de aparecer e sei que voltarei sempre feliz para Avalon.

Parabéns pelo primeiro ano! Já és jurássica - é a condição, sabias? :)

Beijinhos esvoaçantes

23:44  
Blogger Guida escreveu no papel...

Adorei o poema.. a amargura está presente e envolta em beleza! Parabéns!

*Miminhus*

16:06  
Blogger Castor (moi-je...ehe, ehe) escreveu no papel...

Por vezes, as "partes" ofuscam-nos e não nos deixam ver o "todo"; No entanto, só o tempo o pode permitir em pleno. (Tu estás tristita ou é impressão aqui do bicho oleoso, hein?) Chuac grande.

16:53  
Blogger O Micróbio escreveu no papel...

Colaste bem as palavras com o Van Gogh! :-)

11:49  
Blogger NaLua escreveu no papel...

Gosto muito do seu blog.
Acho que vou colocar um link na minha página. Posso?

NaLua

18:01  
Blogger Lumife escreveu no papel...

Bom fim de semana

01:06  
Blogger GNM escreveu no papel...

Custa-me comentar-te!
Gostei do que li!
Gosto sempre...

Passa uma excelente semana!

20:29  
Blogger Estrela do mar escreveu no papel...

...pois é @miga...nem sempre o que brilha é ouro...lá diz o ditado popular...bonito poema este isa...



Jinhossssssss

19:07  
Blogger Dulcineia escreveu no papel...

Nem sei como aqui cheguei...mas valeu a pena! Este lugar é maravilhoso.Dos textos á musica ambiente,passando pelo grafismo...numa palavra,EXCELENTE.

19:23  
Blogger webdreamer escreveu no papel...

A verdade muda e é sempre maior que nós. Adoro a imagem, e por alguma razão, o poema cai-lhe lindamente.

11:18  
Blogger Catarino escreveu no papel...

Que lindo poema...
"o que vês são gotas salgadas e não o mar".
O grande desafio está em traansformar essas gotas salgadas em mar e não em tristeza e dor...
Beijo

16:00  
Blogger zé das loas escreveu no papel...

Há perdas irreparáveis, claro! de que ficam apenas "gotas salgadas e não o mar". Muito belo.

Beijos

12:03  
Blogger douglas D. escreveu no papel...

Acho mesmo que tudo parte, deixando a saudade tomar conta da gente. Há dias que são longos demais e madrugadas insones de menos. Bom mesmo é sentir a presença de quem amamos. Mesmo longe. Mesmo envolta num gosto de nunca.
bjos.

07:48  
Blogger TomSawyer escreveu no papel...

muito bonito...confesso que ja tinha saudades...e verdade as vezes as pessoas nao veem o que realmente esta a frente mas sim o que querem ver ou o que conseguem ver...espero que consigas ver tudo o que queres...beijo

17:36  
Blogger Peter Pan X escreveu no papel...

Sempre com textos excelentes, sempre com grande estilo.
És uma poetisa nata.
Continua assim Isa.
Fica bem.
;-)
Beijos.

19:53  
Blogger Eli escreveu no papel...

É aquela música...

E as palavras estão escritas em papel?! Gosto deste papel onde escrevo sem me cansar!

Olá!

:)

00:53  
Blogger cochise escreveu no papel...

UseMyBank Casinos:::UseMyBank:::Moneybookers Casinos:::Moneybookers:::Credit Card Casinos:::Credit Card:::900Pay Casinos:::900Pay:::Citadel Casinos:::Citadel:::EcoCard Casinos:::EcoCard:::Neteller Casinos:::Neteller:::Click2pay Casinos:::Click2pay:::

16:58  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel