terça-feira, 15 de fevereiro de 2005

Pensamento livre

Que me importa que me prendam
E me algemem as pernas e os braços!
Que me importa que me metam em cavernas
E me tratem como farrapos velhos!
Mesmo assim, algemado, acorrentado,
Com a carne a sangrar,
O pensamento há-de ser livre
E hei-de pensar e arquitectar
O que quiser,
Pois não há cadeia nem corrente
Que evite que se pense
Livremente!

Encontrei este poema há alguns anos na net.
Não sei quem é o autor.
Só sei que ficou guardado para sempre no meu baú de poemas que mais gosto.

7 Lápis no papel:

Blogger Peter Pan X escreveu no papel...

Vim aqui ao teu Blog pedir-te desculpa por não ter agradecido o teu comentário no meu Blog.
Fica aqui a minha promessa de tentar ser mais assíduo ao teu Blog (e à blogosfera).
Obrigado mais uma vez pela tua visita.
Bjs.

19:05  
Blogger Estrela do mar escreveu no papel...

...Isa...subscrevo totalmente o que acabei de ler...e...como não podia deixar passar...fiquei "presa" a esta melodia espectacular...que deve fazer parte de uma banda sonora de algum filme...mas que eu até gostava de saber...

Continuação de uma boa semana.
Um beijinho*.

19:53  
Blogger AS escreveu no papel...

Fizeste-me lembrar o Manuel Alegre!
Um poema cheio de força...

Um beijo

20:37  
Blogger Carlos Barros escreveu no papel...

é bom sentirmo-nos livres, livres na cabeça ai é que está a verdadeira liberdade

22:39  
Anonymous firmuga escreveu no papel...

Olá!
Descobri este blog há uns dias... e, apesar de ainda ter lido muitos poucos posts tenho gostado muito... Parabéns!

22:51  
Blogger litle lucy escreveu no papel...

mt bem:) gostei imenso
um beijo enorme rose***

23:48  
Blogger BlueShell escreveu no papel...

Primeira vez aqui...gostei e accho que vou voltar...jinho, BShell

00:54  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel