quinta-feira, 17 de março de 2005

À luz da vela





À luz desta vela me revelo.
Minha alma entregue à sua chama.
Meus olhos janelas abertas.

À luz desta vela me quedo
muda,
no silêncio
esperando
um sinal teu,
esperando escutar a tua voz
antes que o nada
ocupe o meu ser
e se instale,
sem pedir licença,
eternamente.

À luz desta vela me entrego
para a minha despedida...
Mas, eis que
o meu espírito
se mostra.
E as janelas dos meus olhos
revelam,
com clareza
e sabedoria,
meus pensares
em seu estado
mais puro e belo,
sem o toque das gentes,
sem o toque do mundo.
E pelas janelas abertas
voam meus pensamentos
tentando alcançar a luz da vela,
tentando sentir o calor da chama.

À luz desta vela me revelo,
sem nevoeiro turvando a visão.
A minha alma desnuda
rende-se
à imensidao da luz,
rende-se
ao calor da chama

e esqueço a tua voz...

Raphaela Blat

28 Lápis no papel:

Blogger Gabriel escreveu no papel...

Olá.
Belo poema. A primeira estrofe, principalmente, é marcante.
Bjs

06:06  
Blogger AS escreveu no papel...

À luz da vela te revelas... com Lápis e Papel!...

Um beijo

14:17  
Anonymous Espectro #999 escreveu no papel...

Isa, que belo poema que nos trazes hoje [...] mas de qualquer modo, o que me leva a comentar mais este post é a vela, pois precisava bem dela neste momento em que necessito de acender o cigarro e não tenho nenhum isqueiro comigo. Emprestas-me ?
Quero ver o tipo de 'comment' que vais colocar nos "Interiores".
Beijocas e inté.

15:10  
Blogger Joana Loureiro escreveu no papel...

Mto bom!
Infelizmente, nem com mil velas, me revelam.. mas eu revelo-me até às escuras..
um beijo

20:03  
Blogger Delírio da Loirinha escreveu no papel...

Olá Isa!
à luz das velas já passei por momentos inesqueciveis...
A atmosfera fica mais romantica e o clima muito mais intimo...
Beijinhos e obrigada pelas tuas visitas...

20:52  
Blogger Daniel Aladiah escreveu no papel...

Querida Isa Xana
Gosto muito da maneira como escreves... é suave, meiga (nada mandona)... e imaginei que seria a vela e o teu sopro poético me fazia tremeluzir, mas não me deixavas apagar...
Um beijo
Daniel

21:51  
Anonymous Taliesin escreveu no papel...

Isa porque vc faz isso, porque coloca esses poemas lindos q deixa sem palavras, sem saber como comentar tão belas palavras, amei ele.
Beijão

22:01  
Blogger O Micróbio escreveu no papel...

Estas tuas palavras bem podiam ser o mote de um blog que costumo visitar com gosto (dá uma espreitadela): http://luzde1vela.blogs.sapo.pt/

11:52  
Anonymous ridufa escreveu no papel...

À luz da vela me revelo e me entrego, ao calor das suas palavras, ao desejo expresso em chama ;) Bjs

13:02  
Blogger Betty Branco Martins escreveu no papel...

O quanto a luz ténua de uma vela pode revelar!
tanto da alma... como das janelas do teu olhar...

Belo! "À luz da vela"

Um beijo
Betty

17:56  
Blogger sotavento escreveu no papel...

Uma chama transforma muitas coisas... :)

20:23  
Blogger ricardo escreveu no papel...

de braços dado com as tardes quentes, "sogadito" num abraço meigo, tenho esquecido que o tempo teima em não cessar... e hoje, que voltei à vida, não menos feliz, encontrei nas tuas palavras o conforto de sempre. a verdade simples, linda, tal como é. a chama que nos faz vir espreitar-te sempre que podemos. beijoca linda

20:41  
Blogger Leonoretta escreveu no papel...

Tu escreves muito bem, miúda. realizas um professor de literatura. beijinho

21:11  
Blogger lique escreveu no papel...

Este é um dos teus poemas de que mais gostei. Uma ideia bem desenvolvida em palavras muito belas. Beijinhos

22:14  
Blogger agua_quente escreveu no papel...

Moça, gosto do que escreves. Bonito poema! O ambiente misterioso da luz da vela e a tua "revelação". Beijos

22:54  
Anonymous Menina_marota escreveu no papel...

"À luz desta vela me revelo.
Minha alma entregue à sua chama.
Meus olhos janelas abertas."

Os olhos são o espelho da alma...
neles estão reflectidas tosas as imagens sentidas no coração.

Um jinho terno e bom fim de semana ;-)

05:21  
Blogger bertus escreveu no papel...

..."chata, mandona..." é o teu auto-retrato. Mas escreves bem e isso é meio caminho andado para o diálogo possível e virtual.

...ah! e olhos bonitos (dizes tu e outros testemunham); óptimo, que o belo é sempre agradável.

Bom fim de semana e intés!!

09:55  
Blogger litle lucy escreveu no papel...

Que belissimas palavras
'à luz da vela suspiro vezes sem conta, à espera de um sonho que demra por aparecer'

um beijo Rose**

20:34  
Blogger impressaodigital escreveu no papel...

muito bonito!
a chama dura...não a deixes apagar...

21:25  
Blogger Laura Antunes escreveu no papel...

A luz que se vê a luz que se sente nas tuas palavras...Abraço Laura

02:40  
Blogger ognid escreveu no papel...

Venho agradecer a tua visita e fico agradávelmente surpreendido. Gostei do blog, do ambiente que criaste, das palavras que aqui escreveste. Voltarei. Beijo.

09:35  
Blogger musalia escreveu no papel...

difícil chegar aqui :)
Isa Xana não esqueças Ícaro...a atracção pelo fogo pode ser fatale há tanto para viver...
beijos.

10:45  
Blogger D escreveu no papel...

Bonito =)
**

13:22  
Blogger Carlos Barros escreveu no papel...

a luz de uma vela sinto o desejo de um beijo

15:33  
Blogger _Moon_ escreveu no papel...

É com a luz de uma vela que eu vejo....que eu te vejo...e é no calor dessa chama que eu me perco em recordações e memórias que me deixam feliz...porque sei que vivo...*

21:03  
Blogger La Luna escreveu no papel...

e quando eu penso k já nada vindo de ti me surpreende,eis k m lanças este «á luza da vela»...
absolutamente delicioso!!!
lindo...
bjinhux mui kidux

21:37  
Blogger Å®t_Øf_£övë escreveu no papel...

A espera no amor é muito angustiante.
Boa semana.
Bjs.

22:33  
Blogger BlueShell escreveu no papel...

Eu fiquei sem palavras....lindo demais. estou atrapalhadita...Estou a trabalhar nas “notas”. Fiz um intervalo para agradecer a visita...Não “essas” notas, as outras...
Jinho, BShell

23:40  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel