quarta-feira, 11 de maio de 2005

Desejos I





Desejos me comem por dentro,
mastigam meu ser
e me cospem de mim.

Desejos trituram minh'alma,
em pedaços a tornam
e depois a remendam,
pedaço a pedaço,
desejo a desejo.

Desejos me cravam no corpo
quatro facas escravas,
quatro letras bravas
de dor e prazer.

Desejos me revelam no fim
o que quero,
o que almejo,
o que escondo, a medo,
da noite fria
que gela o coração dos amantes...

Raphaela Blat

P.S.: Menina das amoras de prata

25 Lápis no papel:

Blogger sotavento escreveu no papel...

Desejos - uma bandeira desfraldada!... :)

20:20  
Blogger D escreveu no papel...

um desejo nos pode fazer tão bem quanto de mal..
acho que percbes o que digo nao é?
beijao:) *

20:28  
Blogger AS escreveu no papel...

Tens o esplendor da luz que inflama
O desejo aberto, fulminado
E o tremor da pequena chama
Que vacila sem ter apagado...

Beijokas

21:22  
Blogger Vênus escreveu no papel...

'Desejos me cravam no corpo
quatro facas escravas,
quatro letras bravas
de dor e prazer"

Lindísssimo!
Obrigada pela visita, voltarei sempre aqui...
BEIJOS

02:37  
Blogger Daniel Aladiah escreveu no papel...

Querida Isa
É tão fria a noite quando os desejos nos aquecem por dentro...
Um beijo
Daniel

11:28  
Blogger Lana escreveu no papel...

Desejos que nos fazem subir tao alto que nem se pensa na keda..

13:50  
Blogger Taliesin escreveu no papel...

Desejos, q nos dominam po dentro, alguns são insassiaveis, outros suaves de se vão com a brisa.
lindo seu poema amiga, vc nunca falta com inspiração
Beijão

14:58  
Blogger O Micróbio escreveu no papel...

E que desejos são esses? :-)

16:01  
Anonymous zezinho escreveu no papel...

No baú das memórias guardamos todos esse desejos que muitas vezes são apenas nossos.
Beijo Borboleta de Burka.

17:08  
Blogger webdreamer escreveu no papel...

Poema lindo, e diferente..´Gostei mesmo muito deste poema.

18:32  
Blogger Iluvatar escreveu no papel...

Desejo..... que mil e uma palavras são necessárias para o definir? quantas? se é que é possivel defini-lo... gostei das tuas poucas palavras, tentando descreve-lo, tentando chegar ao cerne de todo o seu significado e valor, parabéns, adorei
Beijo Pedro

20:12  
Blogger Betty Branco Martins escreveu no papel...

Bom... o que dizer!

Desejos tão profundos, luz que não se apaga, calor que nos faz tremer de frio... frio que nos queima a alma de ardor, mas que desejamos, sentir... sentir!

Um beijo

20:24  
Blogger Fénix escreveu no papel...

Gostei tanto que nem sei o que dizer... :)

Belíssimo post, parabéns... este poema é sublime :)

Beijinhos

20:55  
Blogger Kal escreveu no papel...

Hoje vou dizer mal, porque estou contra a poesia, pq estou insatisfeito com as metaforas da aula de Portugues. Amnh tenho teste. O teu poema irritou-me (mas espero que tenhas noçao que so o fez pq estou conflituoso contra os poetas dos livros, excepto Alvaro de Campos). beijo :)

22:08  
Anonymous andrye escreveu no papel...

Bonito poema..beijokas grandes.

22:25  
Blogger José Alexandre Ramos escreveu no papel...

é um poema muito bem conseguido.

23:28  
Anonymous Colibri escreveu no papel...

Apesar dos desejos triturarem a alma, mastigarem o nosso ser, no fim quando estes dsejos são realizados é uma pas tão grande dentro de nós e quando ainda estamos a saborear essa calma vem de novo novos desejos novas torturas.
Adorei!!! grande designação para desejos!! ;)

09:56  
Blogger André Ferreira escreveu no papel...

Cuidado com esses desejos que não fazem bem! Retira as facas escravas do corpo olha bem para elas, e se vires algo de bom nelas volta a cravá-las! :)

Beijinhos, gostei muito do teu poema

18:26  
Blogger BlueShell escreveu no papel...

Desejos...ai os desejos....
Gostei do poema, linda!
Grata pela visita,
Beijos mil, BShell

18:42  
Blogger H. escreveu no papel...

tão bonito:)

e a música de Yann Tiersen é simplesmente genial. amo tdo o soundtrack do filme. (sabias q ele vem cá?)

12:06  
Anonymous A. Duarte e Lázaro escreveu no papel...

O desejo leva-nos a sonhar, a construir projectos, a viver e a persistir. Mau mesmo é quando o desejo toma posse de nós e nos consome, quando passamos a viver em função dele ao invés dele de nós. Afinal quem vive de quem?

13:39  
Anonymous Menina_marota escreveu no papel...

Já tenho o teu selo da Menina das amoras de prata... no meu novo Blog... falta-me deste, para completar a colecção... mandas-me?

Tenho tido problemas no pc e não consigo comentar em quase lado nenhum... hoje, foi uma excepção, que agradeço ao Sapo...

Abraço carinhoso :-)

http://meninamarota.blogspot.com/

14:06  
Blogger Miguel escreveu no papel...

mais outro poema muito bom, bem.. desconhecia esta poetisa, e cada vez mais gosto dela :]

*

15:47  
Blogger Joao escreveu no papel...

Um beijinho grande. Não ligues para o meu outro post ;)

Aparece. Eu voltarei sempre que puder

**

13:14  
Blogger Squeezy escreveu no papel...

"Desejos me comem por dentro,
mastigam meu ser
e me cospem de mim."

Pois é os desejos qdo começam a ser mto grandes começam-nos a "comer todos por dentro" de uma tal maneira que quase nos sentimos obrigados a satisfaze-los...

15:11  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel