quinta-feira, 24 de fevereiro de 2005

O tempo




É insuportável o tempo quando não estás.
As horas não passam.
O relógio pára.
Eu sei que pára.
Espero escutar-te
e os segundos teimam em demorar-se,
os ponteiros parecem adormecer.
E eu desespero nesta espera.
O tempo é cruel, tantas vezes.
Quando te tenho a meu lado,
apressa-se,
como se, num rompante,
se tornasse nas asas de um beija-flor,
como se, num rompante,
se tornasse veloz como o vento.
Quando te vais e fico só,
o tempo volta a deter-se,
olhando-me caprichoso,
as horas vagarosas
cumprem as suas ordens,
o relógio pára,
eu sei que pára.
Quero que o tempo não comande mais a vida.
Quero que um dia acordemos
e o tempo deixe de ser a nossa sombra.
Quero libertar-me desta amarra que me prende.
Quero que o relógio deixe de obedecer-lhe.
Quero que os ponteiros circulem soltos,
apressados quando te não tenho,
vagarosos quando estás por perto.

Raphaela Blat

18 Lápis no papel:

Anonymous carla escreveu no papel...

um dia dixeram-m k o tempo é muito lento para kem espera, muito longo para kem sofre e muito rapido para kem aproveita,mas para kem ama... o tempo ñ existe!!!
bjinhux,
carla

22:18  
Blogger Å®t_Øf_£övë escreveu no papel...

Deixo-te com esta frase bem verdadeira,que se enquadra perfeitamente nas tuas palavras:
O "nosso" tempo está sempre parado. Só anda quando estamos juntos. É isso que o torna especial. Porque não é o tempo que apaga a memória, mas sim a memória que apaga o tempo. E essa nunca cairá ! Talvez no tempo dos "outros" andemos afastados, mas no nosso acabamos de estar juntos, não foi?
Beijinhos.

23:34  
Blogger AS escreveu no papel...

O tempo do relógio é uma miragem
Divide não o tempo, mas as sensações
As horas que indicam são meras convenções
Que não passam além de uma chantagem

08:40  
Blogger O Micróbio escreveu no papel...

O tempo é o nosso único tesouro...

11:32  
Blogger Kal escreveu no papel...

é akele velho sentimento k ja comentei no blog do Carlos, os 5 min k esperamos sentados e kd olhamos para o relogio passaram 30 seg... O tempo é o k se faz com ele! =D beijo

12:26  
Blogger litle lucy escreveu no papel...

tic tac tic tac ja dizia o meu relogio antes de ser atirado contra a parede ehehe deixando as gracinhas de parte,ja tinha imensas saudades de te ler
um beijo enorme Rose**

12:28  
Blogger soldeinverno escreveu no papel...

eu sei que pára... para quando te lemos... lindo! Volto sempre...

17:11  
Blogger Vera Cymbron escreveu no papel...

Um poema muito bonito para o que mais me consome, o tempo. Nºao sei dele tantas vezes, perco-me nele, sei lá. Hoje estou mesmo sem mim. O teu PS será atendido se souber de algo.
Jinhos e fica bem.

17:12  
Blogger MarPuro escreveu no papel...

www.marpuranima.com
Realmente, tão pouca coisa controlamos nesta vida: alguma coisa (talvez um suspiro dos anjos) segredou-me ao ouvido que deveria ir espreitar o último comentário que te deixei...

17:46  
Blogger MarPuro escreveu no papel...

www.marpuranima.blogspot.com
Realmente, tão pouca coisa controlamos nesta vida: alguma coisa (talvez um suspiro dos anjos) segredou-me ao ouvido que deveria ir espreitar o último comentário que te deixei...

17:47  
Blogger MarPuro escreveu no papel...

Bem, desculpa esta trapalhada. O correcto é www.marpuranima.blogspot.com

17:47  
Blogger c.b. escreveu no papel...

olá... gosto da divulgação que fazes, do espaço, tu sabes.
(convido-te a ler a segunda parte do manifesto.)
beijinho e bom fim de semana

18:59  
Blogger ricardo escreveu no papel...

beijo aceite e retribuido ;) um daqueles roubado ao tempo, quando o tempo não dá horas, nem minutos, nem segundos, mas apenas os momentos doces que havemos de guardar no baú dos doces. ó tempo, como eu e a isa te sentimos sempre contrário a nós... por favor, tempo, sê radical: sossega!!!!

19:08  
Blogger ricardo escreveu no papel...

ups acabei por me esquecer, graças ao Senhor Tempo, que muito me identifico nestas tuas palavras... miúda, tu tens talento! bom fim de semana. jokitas

19:09  
Blogger lique escreveu no papel...

Sabes, uma vez escrevi qualquer coisa como isto:
Que o tempo pare!
Ou galope!
O intervalo é estático
Angustiante
Espera sem sentido
Do futuro improvável

Não passamos todos por sentimentos semelhantes? Beijinhos

19:41  
Blogger BlueShell escreveu no papel...

A espera...a entrega que tarda...uma tortura. Sei como é! Jinho , BShell

20:33  
Blogger Å®t_Øf_£övë escreveu no papel...

Vejo que já encontraste o "marpuro".
Aguçaste-me a curiosidade,por isso vou lá dar uma espreitadela.
Bom fds.
Beijinhos.

01:49  
Blogger Vab escreveu no papel...

carla, discordo totalmente contigo. existe tempo para quem ama.. nao me venhas com essas filosofias fáceis. :) seja pouco, seja muito, seja bom ou assustador, existe sempre tempo.. principalmente para kem ama.
Prima, esperamos os dois estes minutos k nao passam

12:46  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel