terça-feira, 12 de abril de 2005

Caminhos





É noite.
A lua suspensa no céu
acompanha-me.
Caminho por estas estradas velhas,
sentindo a brisa nocturna
afagando a minha alma.
Caminho no meio da floresta,
entre as árvores mais antigas
e as novas que crescem
robustas,
risonhas.

Ramos de algodão
tocam meus cabelos.

Folhas de punhais
tentam alcançar-me.

Flores de cetim
buscam seduzir-me.

Um dia também as árvores
querererão caminhar,
fugir,
sem parar.
Um dia também elas
quererão respirar água salgada
e beber o vento do amanhecer.


Como as árvores,
também eu tinha raízes,
profundas,
imensas.
Como as árvores,
tinha algemas na alma
e grilhões nos pés.

Mas um dia,
arranquei as raízes
e transformei-as em cinza.
Arranquei-as duma vez,
sem temer o que fazia,
e ao arrancá-las senti
a minha alma recomeçando,
nua
e nova,
o seu novo dia.
Transformei-as em cinza
e parti.

Raphaela Blat

17 Lápis no papel:

Blogger Delírio da Loirinha escreveu no papel...

Olá!
Vem vinda!
Nem acredito que fui a primeira a comentar...
beijinhos doces...

14:47  
Blogger D escreveu no papel...

Minha linda ainda bem que voltaste! tinha vindo aqui por vezes ver se tinhas regressado mas.. mas.. nada :(
:) lindo o textinho.
espero que tenhas passado umas boas férias ! beijos!**

15:52  
Blogger Luis Duverge escreveu no papel...

Espero que os teus caminhos vejam um horizonte onde a alegria e a felicidade se encontrem.
Obrigado pelo teu comentário no meu canto ... e respondendo-te posso dizer-te que há muita realidade e factos veríficos no meio da imaginação.
Um beijo ... e bons passeios pela estrada da vida.

16:02  
Blogger bertus escreveu no papel...

...sê bem aparecida! Por vezes é necessário recomeçar do zero, "queimando raizes", por muito que isso nos custe.

Beijos e intés!!

16:06  
Blogger lualil escreveu no papel...

Isa querida..
Também alua é minha companheira.. gosto de vir aqui!
beijinhus de carinho!

17:31  
Blogger webdreamer escreveu no papel...

Ainda bem que estás de volta... Quebraste as raízes?
Enfim...
*****
P.S.: Gostei muito da parte de "Como as árvores," a "e grilhões nos pés"...

17:32  
Blogger Betty Branco Martins escreveu no papel...

Bem Vinda Sejas!

... e trazes contigo este "Caminhos" poema cheio de força, vida!

Um beijo

18:11  
Blogger lique escreveu no papel...

Que bom voltar a ler-te! Já tinha saudades tuas. E voltaste com um belo poema. É tão necessário por vezes fazer "terra queimada" e começar de novo! Beijinhos, linda.

19:16  
Blogger Daniel Aladiah escreveu no papel...

Querida Isa Xana
É delicioso em ti essa coerência. Tens um estilo próprio, o que na tua idade é muito interessante. Sou fã incondicional do que escreves.
Um beijo
Daniel

20:22  
Blogger contadordehistorias escreveu no papel...

Num passo miúdo mas seguro, por entre as ruas vestidas de calçada e por onde tudo se mistura. No fim, tu.


beijo

21:13  
Blogger La Luna escreveu no papel...

e voltas em grande estilo com um poema cheio de vida!!
já tinha saudades...
bjinhux

21:26  
Anonymous MalucaResponsavel escreveu no papel...

Esse poema e simplesmente lindo.. onde o desencantaste? diz tt de mim,para o pores,diz tt de ti.. dv dzr 1 pco de tds nos... jks

23:03  
Blogger FataMorgana escreveu no papel...

De vez em quando há que salgar a terra, matar as raízes, fazer uma grande queimada... recomeçar!
Que poema bonito, a marcar um regresso esperado!
Beijos

00:16  
Blogger O Micróbio escreveu no papel...

Vai com uma alma nova...

00:34  
Anonymous Taliesin escreveu no papel...

Querida Amiga, ontem eu tentei comentar mas não tinha o link para comentarios, amei o seu poema, me tocou muito.
Beijos

14:37  
Blogger sotavento escreveu no papel...

Eu gosto de fazer queimadas!... A partir de agora começa a tornar-se perigoso, por causa dos incêndios!... :)

16:18  
Blogger ricardo escreveu no papel...

gosto da ilusão de uma árvore que corre, que faz das raízes cinzas... certamente cairá primeiro, mas terá concerteza forças para se levantar e... ser feliz.

beijo (os teus poemas estão cada vez melhores)

21:11  

Enviar um comentário

<< Voltar ao papel